Precisa de ajuda? Não hesite em nos contatar.

Post: O caso Futura Investing

O caso Futura Investing

Em 2020, o Centro de Estudos Comportamentais e Pesquisas (CECOP), ligado à Comissão de Valores Imobiliários (CVM), realizou uma pesquisa, por meio da plataforma SurveyMonkey, para entender melhor o tópico das fraudes financeiras, as quais têm sido alvo de preocupações no Brasil, devido ao aumento de ocorrências.
O estudo, mesmo que tenha tido como um de seus objetivos principais identificar as caraterísticas comportamentais e sociodemográficas de vítimas de fraudes financeiras, pode indicar quais são os golpes financeiros mais citados por elas. Sendo assim, as criptomoedas são o produto de investimentos mais citado em golpes financeiros.
Recentemente, a Futura Investing, empresa de investimentos sediada no Rio de Janeiro, com foco em criptomoedas, esteve envolvida com suspeitas sobre a legitimidade de suas ações. Assim, a empresa subitamente encerrou as suas operações e esse caso tem chamado bastante a atenção.

 

O caso Futura Investing

 

Os investidores foram inicialmente atraídos para a empresa devido a promessas de investimentos de baixo risco com alto retorno. As promessas envolviam ganhos mensais de 4% sobre os aportes, no entanto, como as operações da empresa foram abruptamente encerradas sem que os investidores recebessem aviso prévio, isso resultou na perda significativa de investimentos.
Deve-se mencionar que essa é uma combinação que frequentemente está associada a esquemas financeiros fraudulentos. Isso ocorre porque, normalmente, em investimentos legítimos, altos retornos estão associados a riscos mais elevados, enquanto baixos riscos costumam trazer menores retornos, conforme o tripé dos investimentos de liquidez, segurança e rentabilidade. 
A Futura Investing, liderada pelo ex-membro do Botafogo, Ricardo Wagner de Almeida, está sob investigação. As investigações revelaram um esquema de pirâmide financeira entre a Futura Invest e outra empresa de investimentos focada em criptomoedas, a GAS Consultoria.
Ao que as investigações indicam, a Futura Invest captava recursos financeiros provenientes de investimentos dos seus clientes e posteriormente os direcionava para a GAS Consultoria, esta que, por sua vez, oferecia retorno mensal de 10%.
A diferença de lucro de 10% para 4%, ou seja, 6%, foi retida pelo líder da Futura Investing, Ricardo Wagner de Almeida, o que resultou em expressivos lucros. Esse mecanismo pode indicar um esquema complexo de pirâmide dentro de uma pirâmide.

 

Operação Policial e Ação Civil Pública

 

No dia 01 de fevereiro de 2023, a Polícia Civil do Rio de Janeiro, por meio de ação realizada, revelou a conexão entre as duas empresas de investimento com foco em criptomoedas.
Além disso, revelou-se também que a GAS Consultoria era liderada por Glaidson Acácio dos Santos, que ficou conhecido como “Faraó dos Bitcoins”. Um dos resultados da operação foi a prisão de Ricardo Wagner de Almeida, em Piratininga, Niterói, em decorrência da sua participação nos crimes de organização criminosa e de estelionato.
O escritório de advocacia Calazans e Vieira Dias, que está representando o Instituto de Proteção e Gestão do Empreendedorismo e Relações de Consumo (IPGE), entrou com uma ação civil pública, em julho de 2023, contra a Futura Investing.
Dentre os objetivos da ação estão a proteção aos direitos coletivos, a possibilidade de que as vítimas consigam ser ressarcidas e o encerramento das atividades da empresa.
Vale a pena lembrar que a ação civil pública contra a Futura Investing é um modo mais eficaz de buscar justiça quando a situação envolve uma fraude financeira em larga escala.


O que o caso Futura Investing nos faz pensar?


O caso Futura Investing é um dentre os vários casos dos quais se têm registro que ocorreram nos últimos anos no país. Ele ressalta a necessidade do trabalho da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda, cuja responsabilidade dos órgãos envolvem o combate às operações fraudulentas, bem como a proteção dos investidores, trazendo benefícios para todo o mercado financeiro.
Outro fator que também pode contribuir para o combate às operações de empresas de investimentos fraudulentas é a educação financeira da população brasileira. Conforme a pesquisa de 2020 do Centro de Estudos Comportamentais e Pesquisas, ligado à Comissão de Valores Mobiliários, quanto mais conhecimentos com relação ao mercado dos investimentos a pessoa possui, menor a tendência de que ela se torne vítima de algum esquema fraudulento.
Isso porque antes de investir em qualquer produto, no caso, as criptomoedas, é preciso considerar os riscos associados a esse tipo de investimento. Sendo assim, o caso da Futura Investing ressalta a necessidade de ter maior cautela ao considerar essa modalidade de investimento.

O escritório CVD Advogados traz uma série de postagens relevantes em seu blog. Com foco no mercado de recuperação de ativos financeiros, tem forte atuação em casos de investimentos fraudulentos (pirâmides financeiras, esquema Ponzi, falsas corretoras de investimentos, oferta irregular de investimento), além de prestar assessoria jurídica nas áreas de direito trabalhista, previdenciário, empresarial, civil e penal, através de um time de advogados preparados para atender os clientes. Não deixe de conferir todas as áreas de atuação e entre em contato com um dos escritórios de advocacia mais admirados do país.

Dr. Jorge Calazans

Dr. Jorge Calazans

Reconhecido como uma das principais autoridades em fraude financeira no Brasil, Jorge Calazans e o escritório Calazans e Vieira Dias Advogados se destacam por sua defesa intransigente dos direitos dos investidores e na recuperação de ativos em casos complexos de fraudes, incluindo pirâmides financeiras e esquemas Ponzi.

Acesso Rápido

Serviços

Nosso Escritório

2023 Todos os direitos reservados à Calazans & Vieira Dias Advogados